Autor: Trevor Castor


Um amigo recentemente me contou que estava com medo de falar com muçulmanos sobre Jesus. Seu medo não era resultado do que assistia no jornal ou dos eventos mais recentes. Ele estava com medo de falar com muçulmanos sobre sua fé porque não queria dizer nada de errado.

1. Compartilhe seu testemunho

Algumas coisas para se ter em mente, não glorifique sua vida de pecado. "Maravilhosos” testemunhos acerca da libertação de vícios e imoralidade geralmente não serão efetivos com muçulmanos. Na verdade, esses testemunhos podem ser ofensivos. Em vez disso, seu testemunho é uma oportunidade de contar como Deus está trabalhando em sua vida. Você pode querer começar a história no ventre de sua mãe (Salmo 139.13-14; Jeremias 1.5). Reconheça o fato que Deus o tem buscado desde o seu nascimento. Esteja certo de enfatizar a paz que você tem com Deus por causa da segurança que seu pecado foi perdoado. Fale sobre estar com ele um dia no paraíso. Muçulmanos não possuem segurança de salvação e geralmente estão amedrontados com o Dia do Julgamento. Sua confiança em aproximar-se do trono da graça irá ser um refrigério para muitos muçulmanos.

2. Encontre Deus no trabalho e vida dos muçulmanos.

Esteja certo que Deus está trabalhando na vida deles. O mesmo é válido para aspectos da cultura muçulmana que são genuinamente aprovados por Deus. Por exemplo, quando eles estão hospitalizados, demonstram cuidado por seus pais, preocupação com o pobre, ou parecem ser fiéis em suas orações, conte para eles que você agradece a Deus por colocar esse desejo neles. Você pode dizer, “Vejo que essas partes da sua vida refletem o caráter de Deus e gostaria de orar por um minuto para agradecer a Deus pelo que ele está fazendo em suas vidas”. Então ore por eles! Ou você pode dizer algo como: “Vejo que em tudo vocês são bastante religiosos” (Atos 17). Não deixe que o que os radicais estão fazendo em nome do Islã afaste você de ver o bem em um indivíduo muçulmano amigo. Dê a Deus o crédito onde é devido.

3. Ore por seu amigo muçulmano.

Sim, você pode orar em nome de Jesus. Tenho conhecido muçulmanos por 15 anos e, até essa data, um muçulmano nunca rejeitou uma oração, ou se ofendeu que eu orasse em nome de Jesus.

Você já considerou que suas orações são um espaço sagrado e que por convidar um muçulmano, eles encontram Deus de uma forma que provavelmente nunca fizeram antes? Você poderá perceber que seu amigo muçulmano começará a vir a você com pedidos de oração. Não diga que vai orar por eles e depois mande-os embora, ore lá mesmo. Antes que eles saiam de sua casa, ore por eles. Antes que você saia da casa deles, ore por eles. Peça ao Senhor para dar-lhes sonhos e visões para guia-los à verdade. Não posso exagerar a importância da oração com seus amigos muçulmanos. Se você não orar, a suposição será que você não ora de forma alguma.

Você já considerou que suas orações são um espaço sagrado e que por convidar um muçulmano, eles encontram Deus de uma forma que provavelmente nunca fizeram antes? Você poderá perceber que seu amigo muçulmano começará a vir a você com pedidos de oração. Não diga que vai orar por eles e depois mande-os embora, ore lá mesmo. Antes que eles saiam de sua casa, ore por eles. Antes que você saia da casa deles, ore por eles. Peça ao Senhor para dar-lhes sonhos e visões para guia-los à verdade. Não posso exagerar a importância da oração com seus amigos muçulmanos. Se você não orar, a suposição será que você não ora de forma alguma.

4. Fale sobre Jesus.

Muçulmanos gostam de falar sobre Jesus. Ele é mencionado várias vezes no Corão. Tente desenvolver a habilidade de trazer à tona conversas sobre Jesus e não se perder com pormenores (al-Qaeda, ISIS, 11/9, guerras, nacionalismo, Israel ou outra ideologia política). Resolva saber nada exceto Cristo e este crucificado (1 Coríntios 2). Acreditar em Jesus é a única pedra de tropeço suficiente para muçulmanos o seguirem. Você não precisa falar sobre Maomé ou o Islã. Não há necessidade de fazer o Islã, o Corão, ou Maomé parecem maus para que Jesus pareça bom. Jesus é grande por si só. Se há outras pedras de tropeço entre você e os muçulmanos que estão conhecendo Jesus, peça ao Senhor que as remova. Se você tem medo de falar aos muçulmanos sobre Jesus, peça ao Senhor para remover esse medo.

5. Compartilhe histórias bíblicas frequentemente.

Muçulmanos devem acreditar em partes da Bíblia. Memoriza algumas histórias e compartilhe frequentemente o quanto for possível. Tento e compartilho uma história sobre Jesus da primeira vez que me encontrei com um muçulmano. É o que eles esperam de uma pessoa que ama a Deus. Tipicamente, muçulmanos imigrantes estão lutando com ansiedades de deixar sua casa. Gosto de compartilhar que Jesus tem poder sobre todas as coisas. Ele tem habilidade de trazer paz em meio ao caos. Regularmente, compartilhe histórias acerca de Jesus que façam seus amigos muçulmanos perguntarem, “Quem é esse tal de Jesus? ”. Pense em todas as vezes que pessoas perguntaram isso no Novo Testamento, incluindo os discípulos. A questão não é sobre a identidade de Jesus, mas sobre sua essência. Quem é esse homem que controla a natureza e perdoa pecados?

6. Ministre sobre a necessidade humana.

Muçulmanos precisam vê-lo praticar sua fé. Na cosmovisão muçulmana, fé sem obras é morta. Um homem de Deis demonstrará seu amor por Deus através das boas obras. Leia o sermão do monte e então pule para essas coisas (Mateus 5.24): Ame seus inimigos, não faça retaliação, não odeie, não seja lascivo, não seja materialista, jejue, ore, dê aos pobres, seja puro de coração, seja um pacificador e quando você falhar, compartilhe com seu amigo muçulmano a obra de Cristo! Geralmente entendemos mal os versos da Bíblia sobre fazer essas coisas em segredo para que não sejamos hipócritas. Você pode pensar em convidar um muçulmano para juntar-se a você em serviços para suprir as necessidades humanas. Imagine as conversas que você pode ter acerca de Jesus quando você convidar seu amigo para juntar-se a você para servir ao pobre.

7. Confie no Espírito Santo.

Tranquilize-se em saber que você nunca irá converter uma alma. Você é chamado para testemunhar acerca da bondade de Deus em sua vida. O Espírito Santo tem o trabalho de convencer o mundo do pecado e atrair pessoas para si mesmo. Você é o mediador através do qual Cristo se faz conhecido. Você nunca convencerá ninguém a seguir Jesus, acredita em sua divindade ou aceitar a Trindade. Foi somente depois de andar com Jesus por dois anos que Pedro finalmente entendeu que “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” – algo que Deus-Pai revelou para ele. Andar com muçulmanos diariamente, demonstrar amor e poder de Deus, compartilhar os sucessos/falhas e confiar que o Espírito Santo irá remover as escamas dos olhos deles na medida que encontram Jesus em você!


1 Traduzido de http://www.zwemercenter.com/guide/muslim-evangelism/

2 Trevor Castor

Trevor, Katie e seus três filhos vivem em Columbia, Carolina do Sul, onde ele atua como o diretor do Zwemer Center for Muslim Studies. Ele também é professor de Estudos Muçulmanos na Columbia International University (CIU). Ele e sua esposa serviram como missionários com Jovens com uma Missão por sete anos. Durante seu serviço missionário, eles trabalharam no sul da Ásia entre uma população 100% muçulmana. Depois de retornar do campo, Trevor completou um mestrado da Columbia International University em Muslim Studies. Ele é um candidato a doutorado na Escola de Teologia de Melbourne.